sábado, 21 de outubro de 2006

Sintra VI - (Regaleira - Poço Iniciático)




Depois de uma ida a Braga para participar num Congresso de Pedagogia, eis-me regressado, ainda sem computador, mas com vontade de continuar a escrever algo.
Vamos continura na Quinta da Regaleira. Desta vez proponho-vos um passeio por um dos sítios mais emblemáticos da Quinta, o Poço Iniciático, uma galeria subterrânea com uma escadaria em espiral, sustentada por colunas esculpidas, por onde se descem nove patamares até ao fundo do poço.
Os nove patamares circulares do poço, separados por 15 degraus cada um, invocam referências à Divina Comédia de Dante e podem representar os 9 círculos do inferno, do paraíso, ou do purgatório. Segundo os conceituados ocultistas Albert Pike, René Guénon e Manly Palmer Hall é na obra "A Divina Comédia" que se encontra pela primeira vez exposta a Ordem Rosacruz. No fundo do poço está embutido em mármore, uma rosa-dos-ventos (estrela de oito pontas: 4 maiores ou cardeais, 4 menores ou colaterais) sobre uma cruz templária, que é o emblema heráldico de Carvalho Monteiro e, simultaneamente, indicativo da Ordem Rosa-cruz.
O Poço diz-se Iniciático porque acredita-se que que era usado em rituais de iniciação à maçonaria e a explicação do simbolismo dos mesmos nove graus diz-se que poderá ser encontrado na obra Conceito Rosacruz do Cosmos.
A simbologia do local está relacionada com a crença que a terra é o útero materno de onde provém a vida, mas também a sepultura para onde voltará. Muitos ritos de iniciação aludem a aspectos do nascimento e morte ligados à terra, ou renascimento.
O poço está ligado por várias galerias ou túneis a outros pontos da quinta, a entrada dos guardiães, ao lago da cascata e ao poço imperfeito. Estes túneis, outrora habitados por morcegos afastados pelos muitos turistas que visitam o local, estão cobertos com pedra importada da orla marítima da região de Peniche, pedra que dá a sugestão de um mundo submerso.
Até um dia destes e façam o favor de ser felizes!...

10 comentários:

Jofre Alves disse...

Bom de fim-de-semana, enquanto lá fora o vento sopra e a chuva cai, aqui a beleza e a qualidade imperam neste interessante blogue.

Moura disse...

Que engraçado...parece que o vi lá por Braga!!
Belas fotos da "minha" Quinta da Regaleira.
Um abraço

Chanesco disse...

Caro Tozé

Mais un excelente momento de história acompanhado de três não menos excelentes fotos.

bom fim de semana

Joao Vieira disse...

.
Caro Mestre TóZé,

É um prazer "navegar" por este blog de V.Exª, em especial quando nos "mostra" a Quinta do Capitalista-Moura (perdão, do Arqueólogo-Moura).

Ouvi dizer:
parece que o "Ricasso-Moura" vai convidar os seus leitores assíduos, para uma almoçarada na "sua" Quinta da Regaleira...
Será verdade???

Segundo fontes anónimas (mas quase sempre bem informadas), do Menu fazem parte algumas das múltiplas iguarías que o nosso Amigo Moura anda sempre a gabar!!!

Háh... e a "papinha" é grátis, grátis, grátis...
aquilo a que vulgarmente se chama de borla...

Quanto ao Congresso de Pedagogia, foi certamente um marco importante e um contributo relevante para todos, os que, como nós, partilhamos de uma perspectiva inaciana da educação e formação do homem integral como elemento fundamental da Sociedade do futuro.

É FANTÁSTICO como o IPP (leia-se "ai pi pi") continua a ser um poderoso auxiliar nesta nossa caminhada diária, no esforço constante de melhorar a percepção da realidade e acção.
É o estarmos sempre imbuídos do espírito do magis que nos motiva e orienta nesse percurso...

Mas, e há sempre um mas, não podemos esquecer um dos momentos altos do almoço de Sábado quando observámos o Arqueólogo-Moura a "ver passar" à sua frente, as panelinhas de barro contendo a carne...

passaram, passaram, passámos e...,
lá ficou o Amigo Moura,
a "ver passar"...

Santo Domingo

Um Abraço

Badala disse...

Olá Tozé. Belas fotografias, acompanhadas de um excelente texto. Obrigada por partilhar um pouco de história connosco.
Bom Domingo.

Teresa David disse...

Tem graça que ao ver estas belas fotos só me ocorreu um poema do Miguel Torga:

Era uma voz que doía
mas ensinava
mal o seu timbre se ouvia
no silêncio que escutava

Paraísos não haviam
purgatórios não mostrava
limbos sim, é que dizia, sentia
pesados de cobardia
lá na terra onde morava

e morava neste Mundo aquela voz
morava num poço fundo
dentro de nós

Bjs
TD

al cardoso disse...

E sem duvida nenhuma um lugar a visitar, na minha proxima ida a Sintra.

Um abraco da "Serra" a da Estrela.

Paola Vannucci disse...

Vim conhecer seu maravilhoso blog.

Já gostei....

Olha como hoje estou trabalhando depois leio na integra tudo, tudo.........

Beijos

Meu amigo

Paola

Venha me visitar, tb

Nuno disse...

Sintra é um dos destinos mais bonitos de Portugal. Sempre que posso dou lá uma saltada mas, como é só mesmo isso - uma saltada - raramente tenho tempo para visitar Sintra com olhos de ver, até porque não se consegue visitar Sintra em apenas 2 ou 3 dias! Assim, sempre que lá vou visito um local de cada vez. O último foi a Quinta da Regaleira. Sítio fantástico, este!

Luana Caldas disse...

Lindas,lindas,lindas!!!