terça-feira, 11 de dezembro de 2007

Dicionário de Natal - letra C

Capão de Freamunde

C


CABRITO - Bode muito novo, chibo.
RECEITA : Corta-se o cabrito em pedaços. Faz-se uma calda de alho pisado, sal, uma folha de louro, piri-piri, óleo, vaqueiro, um pouco de massa de tomate. Vai ao lume para derreter o vaqueiro, depois barra-se a carne com essa calda e deixa-se de um dia para o outro. No dia seguinte junta-se vinho branco e vai ao forno duas horas. Ao fim tira-se para fora e vira-se a carne, põe-se o molho e vai mais uma hora ao forno e está pronto a servir. Em algumas regiões do nosso país é um dos pratos típicos de Natal.

CAMELO - Género de mamífero rominante, especialmente caracterizado por uma ou duas gibosidades no dorso. Era um dos animais que estavam na gruta onde Jesus nasceu, porque foi o animal de transporte utilizado pelos Magos.

CANELA - S. F. casca de árvore chamada caneleira de aroma e sabor agradáveis, usada ( em pó ou fragmentada ) em terapêutica, perfumaria, doçaria e como condimento; do Latim camella. É usada na doçaria de Natal.

CAPÃO - Frango castrado com a finalidade de se obter maior desenvolvimento e carne mais tenra e saborosa. A castração pode ser realizada por meios cirúrgicos ou, mais modernamente, por acção hormonal ( castração fisiológica, obtida pela administração de estrerogéneos ) e deve ser efectuada, conforme as raças, entre o segundo e o terceiro mês de vida ( início da maturação sexual ). Conseguem-se deste modo exemplares com pesos até 4 Kg. aos 8-10 meses de idade.
Segundo uma lenda, conta-se que em Roma, um senador incomodado com barulho que os galos faziam pela manhã, proibiu a existência de galos na cidade. A solução encontrada pela população foi castrar os galos e assim resolveram o problema.
Em Freamunde, no Norte de Portugal, e em Villalba, na Galiza fazem-se feiras anuais onde se vende exclusivamente estes galináceos ( alguns podem atingir preços superiores a 15 contos ). É um dos pratos típicos de Natal.

CARAMELO - Gelo; açúcar em ponto de rebuçado, gulodice feita com açúcar nestas condições outros ingredientes, canudilhos feitos desse açúcar.
O caramelo utiliza-se para barrar bolos e pudins, e como na época festiva do Natal se preparam muitos destes doces o caramelo é bastante utilizado.
Pode aparecer ainda em canções populares sobre o Natal com o significado de gelo. É o caso de uma canção do Alto Alentejo:
Ó meu menino Jesus,
Não queiras menino ser!
Onde foste a nascer,
Ao rigor do caramelo.

CARINHO - s. m. Demonstração de amor ou benevolência; mimo; afago; carícia; cuidado extremo; amizade. O Natal é, por excelência, uma época de amor e de carinho.

CASTELO - Solar senhorial fortificado; fortaleza; praça forte. O castelo está sempre presente nos presépios.

CEIA - A refeição que se toma à noite e ordinariamente e a última antes de as pessoas se deitarem; refeição depois da meia-noite. Formação Latina caena. No Natal toda a família se reúne na Ceia do Natal onde o principal prato é o bacalhau com batatas cozidas. Nome que pode ser dado à Consoada de Natal.

CELEBRAÇÕES - Acto ou efeito de celebrar. Comemorações . Rezar a missa. O Natal é uma das grandes celebrações cristãs.

CEPO DE NATAL - Talvez em nenhuma outra região do País, como no
interior, há uma tradição tão arreigada ao Natal. Desde as ementas - onde o bacalhau pontifica na noite de consoada e o cabrito faz galas no almoço do dia de Natal - às pequeninas facetas que antecedem a noite em que a história conta ter nascido Jesus. Por exemplo, já ouviu falar no madeiro de Natal? Senão, ouça, agora. Nas aldeias do interior, os habitantes conservam , ainda hoje, o costume de escolher, na mata mais próxima, o cepo ou madeira de Natal
Na tarde do dia vinte e quatro, um enorme tronco - de preferência de carvalho ou castanheiro - é levado para ao adro da igreja, num tractor enfeitado e no meio de canções que os mais novos aprenderam de seus pais e avós.
Depois, é-lhe deitado fogo e fica a arder durante toda a noite. Após a missa do galo, toda a gente se aquece em seu redor, em amena cavaqueira ou, muito simplesmente, na contemplação do presépio que ainda, em muito lado destas Beiras, se arma no adro da igreja.

CENTROS DE NATAL - Costuma-se fazer centros para colocar no centro da mesa e nas portas nos dias de Natal. Faz -se geralmente de cedro e de pinheiro enfeitada com bolas, sinos, fitas e no meio uma vela de origem alemã.A vela servia também para guiar os viajantes até Jesus e era um símbolo do nascimento de Jesus.(a luz do mundo)

CHANFANA- Cabra guisada típica da zona de Coimbra, Miranda do Corvo e Senhor da Serra.
INGREDIENTES
- 3 kg de carne de cabra
- 2 cabeças de alho inteiras
- 2 ou 3 litros de vinho tinto
- sal
-colorau
-um pouco de piri-piri

Coloca-se a carne numa caçoila com as cabeças de alho inteiras. Em seguida tempera-se de sal, colorau e piri-piri e mistura-se-lhe o vinho. Deixa-se ficar cerca de 12 horas. Depois vai ao forno, de preferência de lenha, cozer durante cerca de 3 horas, e vai-se acrescentando vinho. Serve-se com batata cozida.

CHAMINÉ - Conduta para dar tiragem, ao ar ou fumo. Segundo a tradição o Pai Natal desce pela chaminé para entregar as prendas. Desmond Morris atribui essa lenda ao poema " Uma visita de São Nicolau", escrito em 1822 por Clement Moore, que descreve São Nicolau a chegar num trenó puxado por renas a aterrar no telhado de sua casa e a descer pela chaminé. Parece que Moore fora buscar a chegada pela chaminé a uma lenda finlandesa.

CHAMPANHE - Qualquer vinho de tipo e sabor semelhante a esse (espumante natural ). ( De Champagne, região francesa ). É usual beber-se champanhe a acompanhar doces de Natal e na passagem de ano.

CRISTIANISMO - Religião que se estabeleceu no mundo depois das pregações de Cristo e dos seus discípulos. Deriva directamente do Judaísmo Antigo.

CHOCOLATE - O chocolate é um doce que serve para fazer os tradicionais enfeites de Natal assumindo variadas formas ( ex.: Pai Natal, pinha, ovelha, sino, coelho, etc ) e que serve para decorar a árvore de Natal.

CONFRATERNIDADE - Acção ou efeito de confraternização. O Natal é a grande festa da confraternização.

CONSOADA - s.f. Refeição ligeira que os católicos podem tomar à noite quando jejuam. Banquete ou refeição festiva na noite de Natal. Em Portugal o prato mais comum na noite de consoada é as batatas cozidas com bacalhau.

CORDEIRO - O cordeiro no Natal é uma figura do presépio, porque é um dos presentes que os pastores deram ao Menino Jesus.

COROAS - Enfeites típicos de Natal elaborados geralmente com azevinho, cedro e bolas de natal, sendo colocadas habitualmente nas portas de entrada das casas, na noite de Natal.

14 comentários:

Rafeiro Perfumado disse...

Dois pormenores:
1º A melhor Chanfana come-se na aldeia de Brasfemes

2º Jesus nasceu numa gruta ou numa manjedoura? Ou será que a manjedoura estava numa gruta?

Um abraço!

as-nunes disse...

O rafeiro perfumado saiu-se que nem um filósofo de primeira.
O Dicionário está uma especialidade.
Apesar de tudo também concordo que uma boa chanfana agora, que são 7 e meia da tarde, caía que nem canja.
Um abraço, Boas Festas, Tozé.
António

Mikas disse...

CHOCOLATE :-)

Gata Verde disse...

De todas estas delicias,escolho o Chocolate,a Ceia e o Carinho!
Tenho de concordar com o Rafeiro,a Chanfana daquela aldeia é divinal...

Beijinhos
(pela tua foto,vejo que também gostas dos Açores!!)

Tozé Franco disse...

Caro Rafeiro Perfumado:
Não quero aqui ter uma discussão sobre se a melhor chanfana é a da capital nacional ou da capital universal. Para terminar, diria que a melhor é a feita pelos meus pais que, acredite, têm um certo jeito para a cozinha.
Um abraço e volte sempre.

Tozé Franco disse...

Caro António:
Isto é um trabalho feito por alunos. Quanto à chanfna, acredite que dos meus pais é divinal. Já agora também há colegas no trabalho com jeito para a chanfana.
Um abraço

Tozé Franco disse...

Cara Mikas:
Bem vinda. Quanto ao chocolate estamos conversados... só se for muito...
Um abraço.

Tozé Franco disse...

Cara Gata Verde:
Estou a ver que tenho de ir a Brasfemes provar a dita cuja chanfana.
Quanto a viagens, também já por aqui tenho algumas. Espero que gostes.
Um abraço.

al cardoso disse...

Parabens pelo excelente dicionario natalicio!

Pelos meus lados continuo a roubar-lhe o seu lugar!

Um abraco d'Algodres.

PS: Pelos meus lados outrora tambem se usava muito o "Capao" prato que esta praticamente em desuso pelos meus lados, infelizmente!

citadinokane disse...

Oi Professor Tozé!
Estou aprendendo muito com o beabá do post.
Por isso que faço questão em te presentear com uma estrela: - Eu sou fã do Tozé!
Recebi e resolvi dar a estrela para quem merece, abaixo a estrela da CAMPANHA, SOU TEU FÃ!!!

´´´´´´´´´´´¶
´´´´´´´´´´¶¶
´´´´´´´´´¶¶¶
¶¶¶´´´´´¶¶´¶
´¶¶¶¶¶¶¶¶´´¶
´´´¶¶´´´´´´¶¶¶¶¶¶¶¶¶
´´´´´¶¶´Fô¶¶¶¶
´´´´¶¶´´´´´¶¶¶
´´´¶¶´¶¶¶¶´´¶
´´¶¶¶¶¶´´¶¶´¶´
´¶¶´´´´´´´´¶¶¶´

Já tens a tua estrela meu irmão! Agora repassas para os teus amigos da blogosfera, ok?
De repente ganhas mais uma, né?!
Beijos,
Pedro

Professorinha disse...

Infelizmente essa tradição do cepo parece ser só para homens lá na aldeia dos meus pais... As raparigas não vão aquecer-se para lá...

Fica bem

o_cao_que_morde disse...

Está a decorrer uma votação para Os melhor Blogs de 2007
No Blog O Cão Que Morde vota e divulga a iniciativa.

Codinome Beija-Flor disse...

Para a letra "C", todo CARINHO.
Abraços

Tozé Franco disse...

Obrigado Codinome beija-flor.
Um abraço