quinta-feira, 11 de outubro de 2007

Estórias deste país à beira-mar plantado...

Está a chegar o tempo de Natal.

Talvez por isso, e antecipando desde já as discussões habituais sobre o facto de não se dever celebrar o Natal para não ferir a susceptibilidade dos não cristãos, surgiu uma nova questão: a assistência religiosa nos meios hospitalares.

Assim e para evitar qualquer possível chatice, acabei de chegar do notário onde assinei uma declaração, reconhecida pelo referido notário, onde explicito que quero falar com um padre se por acaso vier a estar internado num hospital.

É que, pasme-se, o governo preparava-se para legislar (nada garante que não o venha ainda a fazer) no sentido de obrigar os doentes a solicitar, por escrito, a presença de um sacerdote seja ele de que culto/religião for.

Ora aqui está uma medida inteligente para demonstrar que o Estado é laico. Será que ninguém ainda explicou a quem nos governa que para o Estado ser laico não é preciso ser anti-religioso? Coitados dos analfabetos e das pessoas que tenham os braços empenados, ninguém lhes vai valer, pois sem pedido assinado nada feito!....

Prevendo que daqui a uns tempos voltarei por causa do Natal, despeço-me, por agora, pedindo à infinita misericórdia divina paciência, pois cá por baixo, se o Obelix fosse vivo, deveria estar a pensar: "Estes portugueses são loucos!"

12 comentários:

Maria disse...

A que se seguiria um "sentar à mesa" com um javali à frente e com o Astérix a querer que ele fizesse dieta....
Estou de acordo contigo, seria mais fácil quem não quisesse simplesmente dissesse no hospital que não queria...

Abraço

Codinome Beija-Flor disse...

Oieee,
Te convidei novamente.
Bjo.
Esfinge

citadinokane disse...

Tozé,
Só o réquiem para os políticos chatos...

al cardoso disse...

Com tantas coisas com que se preocupar os nossos governantes preocupam-se com ninharias para tentar conquistar mais uns votitos a esquerda, pois creio nas proximas eleicoes vao perder muitos do centro e da direita!

Um abraco e bom fim de semana.

as-nunes disse...

Anda tudo louco! Já não se consegue distinguir quando é que o Governo está a governar de facto ou a "brincar aos cowboys" e aos "índios".
Claro que nós, o Zé, do Bordalo Pinheiro, somos os eternos "índios". Será que quem não se manifestar pela assistência religiosa vai para o contingente geral?
Mas temos que ter calma...vem aí o ano de 2008 e em 2009 há eleições!...
António

Sei que existes disse...

Realmente, isso chega a ser rídiculo!
Beijocas grandes

Pitanga disse...

Sempre achei que os políticos (do mundo inteiro)tirassem um dia da semana para se sentarem à mesa das reuniões e dissessem uns aos outros: "Quem tem a idéia mais parva da semana"? E aí, a mais estapafúrdia ganhava o direito a ser legislada.
Esta deve ter sido a eleita da semana, então.

abraços do lado de cá do Oceano.

BATUTAMAN disse...

Parabéns pela postagem! ´
Este ministro,e a sua inteligente comandita,deveria era preocupar-se com a pouca vergonha que se está a passar nas urgências dos nossos Hospitais, em especial nos HUC!
Ainda ontem cheguei às 19.30h às informações daquela Urgência para saber do estado saúde de uma familiar. Dou com o gabinete de apoio encerrado e só abriria às 21h. Claro que quando abriu... foi uma enchurrada de gente a querer saber informações dos seus familiares! Conclusão: Só às 23.30h consegui ter informações dessa familiar!
Ora,ora... importante, é que os nossos inteligentes governantes se preocupem comos Capelões.Isso é que é importante!´
Só por curiosidade, ainda ontem em Portugal nasceram mais 2 crianças em ambulâncias!Mas isso... não interessa nada. O Importante é legislar para que as religiões não vão "estorvar" para os Hospitais!
Ah... rico molhada atada com uma corda bem grande no meio da Ponte sobre o Tejo!!!!!!! :)
É PROTOGAL.
Abraço
RP

Professorinha disse...

É o quê?... Mas o governo não sabe que mais legislar??? Não tem trabalho suficiente??..

Fica bem

A COR DO MAR disse...

Ola Toze

Vim deixar-te um beijinho e desejo que passes um bom domingo

Cristina Seabra disse...

Que dizer amigo...?
As minhas tendinites de estimação levam-me apenas a dizer (em relação ao governo que o assunto não merece que me canse): no comments
beijinhos até logo

Pitanga disse...

Às vezes venho aqui e fico a olhar o teu slide e penso que tudo foi um sonho e não aconteceu.