quinta-feira, 12 de abril de 2007

Anta de Pavia




Um dos sítios mais curiosos do Alentejo fica em Pavia: uma Anta transformada em Capela de culto a S. Dinis.
A referida Anta, ou Dólmen, (que foi construída como monumento funerário) e que fica mesmo no centro da Vila, atesta que esta zona era já habitada em tempos pré-históricos.
É uma das maiores Antas de Portugal (não estou a contar com as Antas de duas pernas que por aí andam!), apresentando 4,30 metros de diâmetro e 3,3 metros de altura.
Não se sabe ao certo quando foi transformado em capela, sabendo-se apenas que terá sido antes de 1625, data em que já aparece referida como a designação de S. Dinis.
O espaço foi escavado por Virgílio Correia, tendo saído daí algum material para o Museu Nacional de Arqueologia.
É composta por sete esteios (as pedras ao alto) e chapéus graníticos, tendo o frontal do altar em azulejaria monocroma, de estilo barroco datado de 173o. Parte dele está actualmente retirado para restauro.
Gostaria de acrescentar que preferia que a Anta estivesse no seu estado original, não posso deixar de reconhecer, no entanto, que este aproveitamento deve ser uma situação única no mundo ou, quanto muito, raríssimo.
Eis um motivo para passar por Pavia sem ser preciso ir a Itália.
E depois, bem, depois, há sempre a comida alentejana.
Boa viagem e bom apetite.
Nota: Vou estar ausente por uns dias, pois vou para Santiago de Compostela e Corunha com os alunos do 12º ano do Colégio. Vamos lá ver se trago umas fotos de jeito e se como umas tapas para animar.

12 comentários:

VICIO disse...

agradeço e retribuo os comentários deixados nos meus blogs.
gostei deste lugar! vou voltar mais vezes concerteza!

aminhapele disse...

Continuo a gostar de passar por aqui.
Pode ser que,lá para Espanha,ainda haja porcos brancos!
Um abraço.

bettips disse...

Curioso aproveitamento, melhor que abandono... E que aproveches tu o paseo. Fotos a vir, de tapas e tudo! Abç

al cardoso disse...

E deveras interessante por insolito, existindo no centro da povoacao so prova que por esses lados, existem gentes continuamente desde as epocas dolmenicas.
Tambem gostaria de ver a anta no seu estado original, mas sempre e melhor que ve-la destruida completamente.

Boa viagem ate a Galiza, ca ficamos a espera de novidades.

Um abraco d'Algodres.

Lu disse...

As tapas, Tozé, são fantásticas sim senhor. Apesar de tudo prefiro a nossa comidinha. E depois deixo isso contigo e com o Moura, sempre a falarem de petiscos. :) :)

Beijinhos.

Rosario Andrade disse...

Bom dia!
Ah, que saudades do Alentejo. Bomver estas sujestoes. E comida... ai, senhores, a comida. Pecado puro!
Bjicos

chanesco disse...

E eu que pensava que antas só as havia no Porto e afinal temos uma que Mora em Pavia.

Um abraço e bom regresso

elsa nyny disse...

Olá Toze!
Deoixo-me embalar nos teus passeios!


beijinhos!
:)

caminante disse...

Gracias, una vez más, por mostrarnos estas maravillas. Son retazos de Historia que es hermoso conocer.
Santiago de Compostela. Allí llega el Camino que construyó Europa. Una Europa empeñada en destruirse a sí misma alejándose de Dios. Creo que vale la pena leer el Discurso de Bendicto XVI, en Roma, con motivo de los 50 años de la firma del Tratado de Roma. No tiene desperdicio.
Que Santiago os bendiga.
Un fortísimo abrazo.

Maria disse...

O que eu aprendo aqui...

Anónimo disse...

Olá tozé!
Estou visitando pela primeira vez,
estou muito feliz em ver coisas tão belas e antigas.
vim para o Brasil ainda menina, não cheguei a conhecer quase nada daí, voltei á 2 anos mas fiquei sómente um mês e não deu nem para matar saudades da família. Se Deus quiser voltarei e visitarei esses lugares maravilhosos. Enquanto não vou, mato saudades vendo essas fotos maravilhosas e aprendendo sobre a localidade através de seu blog.
um abraço.

Dylan disse...

É de facto um maravilhoso e curioso local.