sexta-feira, 23 de fevereiro de 2007

Guarda - a Catedral




A Sé Catedral da Guarda foi erguida no seguimento do pedido de D. Sancho I ao Papa Inocêncio III, para transferir a diocese da Egitânia para a nova cidade da Guarda, como vimos no post anterior.
Da construção original, de estilo românico, foram encontrados alguns vestígios que apontam para um edifício de planta muito simples.
No século XIV, concluiu-se uma segunda catedral, cuja construção fora iniciada por D. Sancho II, no local onde hoje se situa a Igreja da Misericórdia. Esta Catedral foi destruída aquando da reforma das muralhas levada a cabo por D. Fernando, por se encontrar fora das mesmas.
A actual Sé da Guarda remonta aos finais do século XIV, (reinado de João I, primeiro rei da 2ª dinastia – reinou entre 1385 e 1433), pois D. Fernando falhara a promessa de erguer novo templo (Como vemos as actuais promessas dos nossos governantes e candidatos a governantes durante as campanhas eleitorais nem originais são, limitando-se a copiar o passado!). A construção deve-se à iniciativa do bispo Vasco de Lamego, partidário da casa de Avis durante a crise dinástica.
As obras arrastaram-se lentamente (mais uma tradição lusitana!) e só no reinado de D. João III seriam concluídas (com toda a certeza depois de várias derrapagens orçamentais!), já em pleno século XVI, sendo por isso um dos monumentos portugueses dos últimos tempos do gótico, já com muitas influências do manuelino.
A história da catedral teve um período importante para a sua conservação, na viragem para o século XIX: em 1898 coube ao arquitecto Rosendo Carvalheira o restauro do edifício, executando aqui um dos mais importantes projectos de restauro revivalista, pelo que é notável o estado de conservação da catedral.
Mais um local para justificar uma paragem prolongada na Guarda.

Já agora, por aqui também se encontram Sardinhas Doces.

20 comentários:

túlio hostílio disse...

linda cidade a Guarda, ao contrário do que muitos querem fazer crer.

Maria disse...

Que bom rever esta cidade, tão acolhedora...
Bom fds

Maria disse...

Tozé
Acho que estás com um problema no blog, porque de vez em quando pendura mesmo, ao ponto de ter que reiniciar o computador...
E isto acontece só com o teu blog...

Beijo

Professorinha disse...

A Guarda aqui tão perto e só lá fui para concorrer no tempo dos mini-concursos... Nem conheço estes sítios tão bonitos...

Fica bem :)

elsa nyny disse...

Olá!!
A Guarda é linda!! Um pouco fria neste tempo...,mas linda!!

beijinhos!
:)

Tozé Franco disse...

Mudei o aspecto do blogue.
Espero que agora deixe de dar problemas.

Jofre Alves disse...

Guarda é cidade que trago na memória, desde a minha primeira visita a meio da década de 1970. Embora já lá não vá já há muito tempo, o texto e as imagens fazem jus ás frequentes visitas que certa altura ali fiz. O blogue também esta diferente, ou é impressão minha? Óptimo fim-de-semana.

Jofre Alves disse...

Guarda é cidade que trago na memória, desde a minha primeira visita a meio da década de 1970. Embora já lá não vá já há muito tempo, o texto e as imagens fazem jus ás frequentes visitas que certa altura ali fiz. O blogue também esta diferente, ou é impressão minha? Óptimo fim-de-semana.

GK disse...

Mais uma lição de história e cultura...
Bom fds.

Badala disse...

Fizeste por aqui umas mudanças no teu blog. Acho que ficou bom. Gosto de cores.
Beihinhos.

mymind disse...

nc fui a guarda, mas parece ser msm mto bonita!
=)
bjitux

al cardoso disse...

Sabe que dentro da Catedral existe uma capela hoje identificada por "Capela dos Pinas" que foi edificada pelos meus conterraneos? (os Abreus). Nela foi constituido um "vinculo" que mais tarde foi dos condes de Fornos de Algodres.

"O da Guarda"

citadinokane disse...

Tozé,
Parabéns pelo novo visual, está bem ecológico, né?
Abraços,
Pedro

Carlos Ponte disse...

Olá Tozé!
Vejo que andou com obras em casa.
Fez muito bem! De vez em quando convém umas vassouradas.
Sobre a Sé da Guarda, pode dizer-se que é quase tão imponente como a Serra onde está implantada.
Já sobre as sardinhas... nunca tinha ouvido falar em tal coisa. Vou apontar!
Um abraço,
Carlos Ponte

photo-effe disse...

bella questa foto del ricordo dei tempi passati!

al cardoso disse...

Fiquei com uma duvida acerca das "sardinhas doces" serao da Guarda ou de Trancoso?
No entanto e o mesmo distrito!

Antona disse...

Bellisimas imagenes.Buena semana
abraÇo

Antona disse...

Bellisimas imagenes.Buena semana
abraÇo

Nuno disse...

Há uns anos atrás tive um concerto na Guarda. O povo de lá é extremamente simpático!

manuel Maria disse...

Ao fundo, na sua primeira foto, na cabeceira do templo, um magnífico retábulo, atribuído a João de Ruão, cuja base, hoje assente em pilastras de granito, foi roubada nas invasões francesas.
Do Lado oposto à epístula, um bonito altar a Nossa Senhora, também renascentista, em pedra Ançã.

Cantei muitos ofícios, nessa catedreal, cujas pedras, conheço como a palma da minha mão...

Abraço