sábado, 9 de dezembro de 2006

Pinhel



A terceira paragem ocorreu em Pinhel, cidade onde apenas tinha passado uma vez e mal tinha parado. Lembro-me que quando andava na primária, era uma das 39 cidades portuguesas que tínhamos de saber na ponta da língua, sob pena de experimentarmos a "menina de cinco olhos".
Pois em Pinhel, para quem está de viagem, vale a pena a paragem para visitar o núcleo antigo da cidade, que se encontra em amplas obras de restauro, onde fica o caselo. As obras, quando concluídas, prometem, o que me leva a desejar voltar daqui a uns tempos, para me voltar a perder nestas ruas estreitas e íngremes.
Pena é, que ao contrário do que se passa em Espanha, estas localidades tenham falta de algo que prenda os turistas. Um dia destes falo-vos de La Alberca e então verão o que quero dizer: aldeias antigas, integralmente recuperadas, com gente dentro, restaurantes , bares e esplanadas sempre com gente...
O perímetro muralhado de Pinhel, envolve toda a colina e centro histórico. As Torres da Cidadela, que se podem visitar (a seguir ao Solar do Queijo em Celorico, foi o primeiro monumento que encontrei aberto) encontram-se no ponto mais alto e planáltico.
O início da edificação acontece em 1189, por D. Sancho I, dez anos após D. Afonso Henriques ter outorgado Carta de Foral a Pinhel. No reinado de D. Dinis edificaram-se as Torres e em 1640, procedeu-se a obras de fortificação no contexto das Guerras de Restauração. Em 1810, durante as Invasões Francesas, o general Loisson ocupa o castelo e a cidade de Pinhel.
A tipologia do castelo é Manuelina, de planta oval. A cidadela tem Torre de Menagem e Torre de Secundária. Os elementos manuelinos visíveis são a janela mainelada com arcos e toros entrelaçados e a janela de lintel recto e moldura de meia-coroa.
O perímetro urbano muralhado integra seis portas.
Por último referir que toda a visita foi feita à chuva, que não amainou, pois os deuses deveriam estar zangados connosco. Eu juro que não fiz nada, pois limitei-me a querer conhecer o nosso património.
Boa viagem... a próxima paragem será Castelo Rodrigo, esperemos que sem chuva.

8 comentários:

Tiago Duarte disse...

O seu blogue tem sido muito informativo mas em especial divertido. Vou fazer um receita do blogue. Tiago Duarte.

greentea disse...

estou a gostar da digressão.

Um abraço

asn disse...

Quer dizer. Anda toda a gente (mais ou menos...) a passear, a gozar o fim-de-semana prolongado.
As narrativas estas viagens são muito vivas e elucidativas. Quase que nos sentimos no local.
Bom fim de semana, Tozé.
Um abraço.

Anónimo disse...

Obrigado por o comment , o texto ñ é meu é mesmo uma musica de djavan e é sempre bom lembrar um autor e compositor como ele...
passei e vou voltar a passar por o seu blog pois coimbra tem ai a minha mana mais nova meu cunhado e sobrinho :)e é uma cidade linda e pelo que vejo se ORGULHA.

Anónimo disse...

Embora cidade minha vizinha tambem so a conheco de umas quantas passagens. Mas na minha proxima viagem que se preve seja mais longa esta dentro das minhas previstas visitas mais detalhadas.

Entao e de sabores, nao houve por la nada?

pestinha_girl disse...

Ola paxei para desejar uma optima semana... pois voces tinham k sabe eu nem sabia k existia :P beijinhos...

cascão disse...

oi!!! para o stor não chorar mais eu vou colocar aqui o meu primeiro comentário. que foi este.

Anónimo disse...

Já estive em Pinhel e lembro-me do Castelo. É terra frequentada pelo nosso colega Serens...pois é terra natal da sua mulher!