terça-feira, 22 de maio de 2007

A Praça (da República)

A Praça da República nem sempre teve este nome pois, inicialmente, chamava-se Praça D. Luís. A troca de nome tem a ver, como facilmente se comprova, com a alteração de regime político ocorrida em 5 de Outubro de 1910.

A propósito, sabia que no dia 5 de Outubro, além de se comemorar a Implantação da República, também se comemora, ou melhor, deveria comemorar a independência de Portugal, pois foi nesse dia, no distante ano de 1143, que foi assinado o Tratado de Zamora, em que D. Afonso VII, rei de Leão e Castela, reconheceu D. Afonso Hernriques, seu primo, como rei de Portugal?

Voltando à Praça, é de referir que, originalmente, estava a um nível mais baixo que o actual pelo que, para se entrar na Sereia ou Parque de Santa Cruz, tinha que se subir 13 degraus o que faz com que os torreões estejam, hoje, parcialmente enterrados (1ª fotografia). Por falar nos torreões, é uma pena que estejam cheios de grafitis que estragam as pinturas que ostentam.

Na segunda foto, de 1979, é visível, à direita, uma parte do Teatro Académico Gil Vicente no local onde, outrora, ficava a Casa da Quinta da Ribela, mandada erguer pelos priores de Santa Cruz, para que os monges aí se pudessem recolher quando iam até ao Jardim da Sereia ou aí passassem férias no Verão.

À volta desta praça, existem uma série de casas exibindo vários estilos revivalistas, de que falaremos um dia destes.

Outroa aspecto curioso da Praça é a movida estudantil que lhe traz uma grande animação, sobretudo à noite.

A Praça da República é conhecida em Coimbra simplesmente como a Praça e está tudo dito.

15 comentários:

aminhapele disse...

A Praça!
Quando começa a pesquisa sobre o que está por baixo?
Um abraço.

Tozé Franco disse...

Caro aminhapele:
O que está não sei, mas a intenção é que passe a estar um parque de estacionamento.
Um abraço.

Chama Violeta disse...

Venho aqui te fazer um convite,visitar meu novo espaço:

http://reacenderachamavioleta.blogspot.com/
E também: http://achamavioleta.blogspot.com/

Beijos de luz

al cardoso disse...

E fazia muito mais sentido celebrar-mos a nossa independencia que a mudanca de regime politico!
Pode ser que algum dia tenhamos um governo que tome essa decisao.

Um abraco amigo. do Al d'Algodres.

Cris disse...

Oi. Boa noite.

um beijo.

Nuno disse...

Eu não sabia que os torreões que nós vemos à entrada do Jardim da Sereia eram apenas parte da sua totalidade!!!

Mais uma vez, é notável o que estás a fazer sobre a cidade de Coimbra. Os meus sinceros parabéns.

Um abraço,
Nuno.

pitanga disse...

Ah sim. Segundo o rapaz é ali que tudo acontece. Os encontros, o chopinho amigo, as decisões para a saídas na noite...é a Praça...e só.

beijos e olha estou na moda: tenho um Meme. hehe

Cris disse...

Oi. Bom dia.
Um beijo.

Sei que existes disse...

Gosto de passar por aqui e aprender sempre algo mais!...
Beijocas

Pirate disse...

Mais um ex-libris de Coimbra !
Agora, quanto à movida da estudantada na Praça da República, tem dias...
Uns dias é só de facto movida, outros é má vida... :-)

Professorinha disse...

POr acaso no 5 de Outubro comemoro (cá com os meus botões) a nossa Independência... já que a república não me diz mesmo nada...

Fica bem

nabisk disse...

Mais do que as instituições fazemos nós por coisas em que acreditamos.

redonda disse...

Já estive aí :) E agora fiquei com vontade de voltar outra vez...

Francisco disse...

É sempre bom aprender. É ainda melhor quando se aprende mais um pouco desta minha terra do coração. Ensinada por um professor de História, que descobre memórias e estórias é como estar a ouvir aquela melodia que temos como referência. Bom blogue, óptimo bloguista. Ó Tozé nem sei como tens tempo!
Abraços.

danielle disse...

Olá!
Estou fazendo um trabalho sobre a história falada da praça da República, ou seja lembranças, desde a década de 50 aos dias atuáis, caso alguem possa me ajudar contando sua lembranças da praça, por favor entre em contato comigo pelo e-mail Danielle_Perz@terra.com.br

obrigada