quarta-feira, 23 de setembro de 2009

O exemplo...

Como professor e pai sempre defendi, e continuo a defender, que a melhor maneira de educar alguém é através do exemplo.
Já quando cumpri serviço militar - dei 5 recrutas e uma escola de Cabos, -sempre pautei a minha atitude pelo exemplo. Assim, qualquer exercício, por muito duro que fosse, era sempre exemplificado por mim. Talvez seja por isso, que ainda hoje, 23 anos depois, mantenho muitos amigos entre aqueles que foram meus recrutas.
Vem isto a propósito do comportamento dos portugueses na estrada.
No Sábado, dia 19 de Setembro, ia eu para a Figueira da Foz - a propósito, recomendo o Marveja, em Buarcos, onde se come uma excelente cataplana de peixe e de marisco - quando fui surpreendido por dois BMW's pretos, com os pirilampos azuis em cima do tablier, que me ultrapassaram, seguramente, a mais de 200Km/h.
Como estamos em período eleitoral e o nosso Primeiro andou, nesse dia, entre a Figueira da Foz e Coimbra em campanha, coloco a hipótese de haver alguma ligação entre as duas coisas.
Não posso, por isso, deixar de partilhar convosco algumas ideias:
Que exemplo dá um carro de Estado ao andar àquela velocidade? As multas são só para os pacóvios dos votantes nas eleições?
Se estamos em campanha eleitoral, e colocando a hipótese de ser o nosso Primeiro que me ultrapassou, a que propósito se deslocava como se estivesse em acto oficial?
Estou a pensar seriamente em candidatar-me a qualquer coisa para ver se também posso andar assim sem ser multado!
Já agora, se estivéssemos num país sério, quem pagaria a multa se a polícia mandasse parar os referidos BMW's: os motoristas ou os ocupantes do banco traseiro?
Com um bocado de sorte ainda sobrava para o polícia!...

4 comentários:

Clarice disse...

Meu caro, fosse aqui no Brasil, melhor seria saber primeiro de onde saiu o dinheiro para comprar esses carros!

citadinokane disse...

Tozé,
Aí como aqui, enfrentamos as mesmas mazelas, "autoridades" prepotentes arrotando: - Sabes com quem estás falando?
Tenho esperança que no futuro seja diferente.
abraços

Capriccio disse...

Olá Tozé!
Realmente! Que pouca vergonha!
Abraço :)

Dulce disse...

É tudo exatamente igual... Aí ou aqui. Só muda mesmo é o hemisfério...
Abraço