sábado, 8 de agosto de 2009

Padre Bartolomeu de Gusmão


Faz hoje 300 anos que o Padre Bartolomeu de Gumão fez levantar, perante o ar incrédulo do rei, um balão de ar quente.
Pela 1.ª vez na história da humanidade, o homem era capaz de fazer voar um objecto.
Este padre luso-brasileiro ambicionava recuperar para Portugal o domínio do mundo através do domínio dos ares.
Numa época em que a Inquisição dominava e as elites portuguesas se mostravam mais interessadas em agradar a D. João V, Bartolomeu mostrava ter visão de futuro e antecipava a glória que acabaria por pertencer aos irmãos Mostgolfier.
Não fossem as invejas e a castração intelectual trazida pela Inquisição, Bartolomeu teria sido, com toda a certeza, o primeiro homem a fazer voar um balão tripulado.
Todos conhecemos a Passarola por ele idealizada, embora o desenho aqui reproduzido, e que todos identificamos, tenha resultado da imaginação do seu autor e nada tenha a ver com a imaginada por Bartolomeu.

Passados 300 anos, penso, muitas vezes, estarmos outra vez na idade das trevas ou, pelo menos, lá perto. Embora o país se mostre ufano do seu sucesso escolar, resta-nos saber se, realmente, estamos a formar cidadãos no sentido pleno do termo, capazes de ajudar ao desenvolvimento do país e se novas Inquisições não andam por aí a espreitar nas vozes de alguns dos políticos mais bem pensantes e faladores da nossa praça.

PS: Por motivos de força maior, estarei ausente durante uns tempos não podendo festejar, com poma e circunstância, a visita 100.000. Vamos ver se vou ter coragem para chegar a outro tanto.
Bem, vou ali e já volto!

8 comentários:

Gata Verde disse...

Grande visionário!
Estamos a precisar de Homens como ele para sair deste impasse.

beijos e "até já"

tulipa disse...

“A frouxidão no amor é uma ofensa,
Ofensa que se eleva a grau supremo;
Paixão requer paixão, fervor e extremo;
eu ardo, eu gemo; Eu choro, eu desespero,
eu clamo, eu tremo…”
Andando pela net, descobri esta poesia de Bocage.
Como estou de acordo com o 1º dos versos:
“A frouxidão no amor é uma ofensa…”
Pergunto, qual a tua opinião?
Vem, diz-me o que achas.
Para mim:
No amor tudo deve ser sentido e vivido com bastante intensidade.
Beijos

tulipa disse...

AMIGO

Hoje dia 9 tinha início o "teu cruzeiro" igualzinho ao meu.
Espero que estejas a aproveitar ao máximo, pois é tudo maravilhoso.

Boa semana pelo Atlântico.
Diverte-te

Aguardo notícias quando chegares.

aminhapele disse...

Boas férias,querido amigo.
Desde a Póvoa de Varzim,um abraço.

Teresa David disse...

Bem interessante este texto com feito que sinceramente desconhecia.
Então seja para onde fôr que vá que se sinta bem e se revigore.
Bjs
TD

aminhapele disse...

Já cheguei depois dos 100.000.
Parabens e força para chegar ao milhão...
Um abraço.

EDUARDO POISL disse...

De tudo ficaram três coisas...
A certeza de que estamos começando...
A certeza de que é preciso continuar...
A certeza de que podemos ser interrompidos
antes de terminar...
Façamos da interrupção um caminho novo...
Da queda, um passo de dança...
Do medo, uma escada...
Do sonho, uma ponte...
Da procura, um encontro!

Fernando Sabino

Hoje passei pra deixar um poema para refletir e desejar uma semana linda com muito amor e carinho.
Abraços.

Capriccio disse...

Se não fosse um padre fazer levantar um balão, se calhar era queimado na fogueira por bruxaria, não sei, digo eu.
Abraço :)