domingo, 7 de setembro de 2008

Roteiro de Viagem: Mâcon - Nevers(4.º dia)

Igreja da Reconciliação a meio da manhã Oração em Taizé

Oração em TaizéOs espaços para os encontros de partilha

Os sinos de Taizé

O que resta da Abadia de Cluny
No chão, a planta da igreja original
Nevers

Um dos pontos altos da viagem estava reservado para o 4.º dia: a passagem por Taizé (a cerca de 30 Km de Mâcon).
Para quem não saiba, Taizé é uma comunidade religiosa ecuménica que se situa numa pequena localidade (cerca de 115 habitantes) com o mesmo nome, na Borgonha.A Comunidade foi fundada em 1940, pelo irmão Roger, de origem calvinista, que permaneceu como seu Prior até à data de sua morte a 16 de Agosto de 2005.
A comunidade ecuménica é constituída por mais de cem membros de várias nacionalidades, representando, praticamente, todos os ramos do cristianismo.
Jovens (e não só) de todo o mundo visitam Taizé todas as semanas para se integrar na vida da comunidade.
Eu fi-lo pela 1.ª vez há mais de 25 anos, tendo aí permanecido cerca de 10 dias que me marcaram profundamente. Participei ainda em 2 encontros europeus (Roma e Paris) e por lá havia voltado a passar há 18 anos. Chegou agora a altura de voltar (ainda não para ficar uma semana como desejava) mas para passar umas horas.
Taizé deu origem a um estilo único de música contemplativa que reflecte a natureza meditativa da comunidade. A música de Taizé utiliza frases simples, usualmente linhas dos Salmos ou outro pedaço da Sagrada Escritura, repetidas e algumas vezes cantadas em cânone. O intuito da repetição é o de ajudar na meditação e na oração. A música que estão a escutar é uma das muitas que se podem aí escutar e cantar.
A comunidade de Taizé é, desde há muitos anos, um importante destino de peregrinação com milhares de pessoas que por aí passam todas as semanas, especialmente durante o Verão.
O Irmão Roger foi assassinado no dia 16 de Agosto de 2005, quando uma mulher romena, aparentemente com distúrbios mentais, o apunhalou várias vezes durante a oração da noite.
O Irmão Alois, um católico de origem alemã, sucedeu ao Irmão Roger.

Depois de ter alimentado o espírito, rumei a Cluny, local de origem da Ordem Clunicense que se estendeu por toda a Europa medieval. Da Igreja original pouco resta (foi deitada abaixo depois da revolução francesa), mas a localidade conserva uma patine única.
Almoçados e feita a visita ao que restou da antiga abadia partimos em direcção ao Loire, indo pernoitar a Nevers.

14 comentários:

Gata Verde disse...

Obrigada por nos ensinares um pouco desta linda localidade.

beijinhos

Jofre de Lima Monteiro Alves disse...

Vejo aqui o roteiro duma magnífica viagem, até mesmo sobre o ponto de vista cultural e espiritual, com belíssimas fotografias. Boa semana com tudo de bom.

Codinome Beija-Flor disse...

Tozé,
Uma sensação de paz infinita depois de ler e ver a imagens deste post. Minha religião é outra, durante anos fui católica, tenho respeito enorme por todas religiões, tenho encantamento por igrehas, templos, todo espaço que tenha a notória presença de DEUS.
Obrigada pela visita, de voltar ao meu cantinho. Faz falta a presença dos amigos.
Abraços

Tozé Franco disse...

Olá Gata Verde.
A localidade é pequenina, ams garanto-te qude a passagem por lá é uma experiência única. Além disso é possível conhecer gente de todas as partes do mundo.
Um abraço.

Tozé Franco disse...

Olá Jofre.
Tento sempre juntar vários aspectos nas viagens que faço..
Um abraço.

Tozé Franco disse...

Olá Beija-flor.
Posso garantir-lhe que em Taizé a sensação é de paz absoluta e de que a união entrecristãos é possível.
Um abraço.

Professorinha disse...

Mas que belas imagens! Ai que eu tenho MESMO que ir de férias para algum lado... para o ano... para o ano...

Beijos

Capriccio disse...

As imagens são muito bonitas, e as suas férias também, muito cultural.
Abraço :)

al cardoso disse...

O que realmente seria de desejar, era um verdadeiro ecumenismo entre as varias religioes nonoteistas!

Invejo-o pela linda viagem que esta a realizar! (no bom sentido esta visto)

Um abraco de amizade dalgodrense.

Ana Ramon disse...

Olá amigo! Realmente isto sim é que são férias. Percebe-se que nas tuas viagens não te limitas a olhar superficialmente pelas coisas para poderes dizer que já lá estiveste. Preocupa-te a informação séria e por isso leio as descrições das tuas viagens com muito interesse e prazer e até agendando um ou outro aspecto para ter em conta em futuras viagens.
Agora é a minha vez mas só uma semanita e sem sair do país... é o que se pode :))
Beijinho grande

Tozé Franco disse...

Olá Professorinha.
É aproveitar enquanto é tempo. UM dia destes nem Agosto temos.
Um abraço.

Tozé Franco disse...

Olá Capriccio.
Tento sempre juntar o útil ao agradável.
Um abraço.

Tozé Franco disse...

Ola Al Cardoso.
Isso é o que me encanta em Taizé. Já por lá encontrei crentes das outras religiões monoteístas.
Um abraço.

Tozé Franco disse...

Olá Ana Ramon.
Adoro viajar e, ultimamente, tenho-o feito menos do que gostaria.
Boas férias.