quinta-feira, 13 de maio de 2010

Luz terna suave...

Luz terna, suave, no meio da noite,
Leva-me mais longe.
Não tenho aqui morada permanente:
Leva-me mais longe.


Que importa se é tão longe para mim
A praia onde tenho de chegar
Se sobre mim levar constantemente
Poisada a clara luz do Teu olhar?

Nem sempre Te pedi como hoje peço
Para seres a Luz que me ilumina
Mas sei que ao fim terei abrigo e acesso
Na plenitude da Tua luz divina.

Esquece os meus passos mal andados
Meu desamor perdoa e meu pecado
Eu sei que vai raiar a madrugada
E não me deixarás abandonado
Se Tu me dás a mão, não terei medo
Meus passos serão firmes no andar
Luz terna, suave, leva-me mais longe:
Basta-me um passo para a Ti chegar.
Partiu uma colega nossa.
Depois de 15 anos de convívio e de luta diária, muita vezes incompreendida, pela educação de muitos alunos, partiu para junto do Pai que entendeu ser chegada a hora, por muito que nos custe entender.
Cara amiga: que no céu se acenda mais uma estrela que nos ajude a encontar o caminho.
Um bem-haja pelos anos que pudemos trabalhar contigo.
Obrigado.

3 comentários:

as-nunes disse...

Sentida evocação duma amiga e colega de profissão.

São momentos que nos fazem pensar na Vida. No sentido que devemos dar a este dom de Deus (é verdade, que outro nome havemos de dar a essa força Cósmica que nos transcende e às nossas elaboradas teorias e teologias?) que é a Vida, na sua plenitude. Há princípio, meio e fim da vida? A vida é Eterna?
Se a Vida eterna, temos que admitir que não há princípio nem fim...

Que confusão nos passa pela cabeça, de vez em quando!...
A verdade é que o mistério da Vida é tão complexo que não a conseguimos explicar duma forma racional, científica.
E vem a Fé...

Aceite, Tozé, os meus sinceros pêsames pela perda que está a sentir...
Que essa estrelinha a que se refere brilhe intensamente e venha a ser um guia de ânimo e espiritualidade para os que a conseguirem ver...

Um grande abraço
António

Pitanga Doce disse...

Um abraço cheio de carinho, Tozé.


da Mila, de cá deste oceano tão grande!

Clarice disse...

Que homenagem tão linda!